Você lembra dessas cenas?

Essas câmeras flagraram o maior assalto da história do Paraguai, no ano de 2017, e esse semana um suspeito de participar desse crime foi preso em Santos/SP.



Equipes da 1ª Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Santos, no litoral de São Paulo, prenderam Rodrigo da Silva Felipe, de 36 anos, investigado por suposto envolvimento no mega-assalto à transportadora de valores Prosegur, no Paraguai, ocorrido em abril de 2017.


De acordo com a Polícia Civil, o suspeito também é responsável por gerenciar diversos pontos de tráfico de drogas localizados na Baixada Santista.


Conforme apurado pelo G1 neste domingo (14), a ação ocorreu durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão à casa do suspeito, no bairro Quietude, em Praia Grande. Além do roubo e do tráfico de drogas, o criminoso também é investigado por integrar uma facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios.

Com base nas evidências, a 1ª Vara Criminal de Praia Grande emitiu a ordem judicial e os policiais realizaram uma operação para captura do criminoso. As equipes foram até a casa do suspeito, onde foram recebidos pelo investigado e a esposa dele.

Com o mandado, a equipe passou a realizar buscas no imóvel, onde foram encontradas drogas e anotações da contabilidade de pontos de tráfico de drogas. Também foram localizados dois carros, dos quais, um é apontado nas investigações como sendo usado para o tráfico.


Segundo a Polícia Civil, a esposa do investigado tentou esconder dois aparelhos celulares, mas um foi recuperado pela equipe enquanto o outro foi destruído pelo suspeito. Um terceiro aparelho foi localizado no quarto do suspeito.


Após conseguirem acesso aos celulares, os policiais descobriram diversas anotações ligadas à administração dos pontos de tráfico e informações que relacionaram o suspeito a uma organização criminosa, na qual ele cumpria papel de liderança.


Além da apreensão dos objetos e dos carros, o suspeito foi preso e encaminhado à DIG, onde foi preso por tráfico de drogas, associação criminosa e por integrar organização criminosa e o caso continua sendo investigado. A ação foi coordenada pelo investigador chefe Paulo Carvalhal e pelo delegado Luiz Ricardo Lara Júnior


Ainda segundo a Polícia Civil, o suspeito permanece sendo investigado por suposto envolvimento no assalto à transportadora de valores, localizada em Ciudad del Este, em 24 de abril de 2017. Na ocasião, cerca de 40 ladrões participaram do roubo de mais de US$ 11,7 milhões.


Fonte: G1.

0 visualização

Navegação:

Produtos:

Câmeras

Alarmes

Fechaduras

Monitoramento Rural

Aluguel de Equipamento

Vamos conversar:

  • Facebook Alarmes Portal Jaú
  • Instagram - Alarmes Portal Jaú

© 2019 DRM Agência